2014-10-22

A NOSSA TERRA É UM MUNDO - apresentação e lançamento do livro - 23.10.2014

No dia 23 de Outubro às 14h30, será lançado um livro que reúne imagens e textos que resultaram do trabalho desenvolvido durante o biénio 2012-2014 pelos alunos de escolas da Moita e de Bordils, com idades entre os 3 e 15 anos, no âmbito do Programa Coménius Regio.

Serão ainda apresentados alguns dos filmes realizados pelas crianças e jovens que integraram o projeto e será feito um balanço sobre os resultados pelas três entidades que o coordenaram no nosso país.

O evento decorre no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo (Baixa da Banheira) no âmbito das Jornadas da Educação, e contará com a presença dos participantes e intervenientes neste projecto

As Câmaras Municipais da Moita e de Bordils, o Agrupamento de Escolas José Afonso em Alhos Vedros, a Escola de Bordils, as associações “Os Filhos de Lumière” e “A Bao A Qu” (na Catalunha) juntaram-se entre 2012 e 2014 para a realização do projecto: "Descobrindo e construindo o património local e europeu através da criação audiovisual", com o apoio do programa Coménius Régio. Bordils-Moita é também o nome do blog onde foram sendo apresentados e partilhados ao longo dos dois anos os trabalhos em ambos os países.

Os alunos das escolas envolvidas, na Moita e em Bordils, exploraram o mundo que os rodeia através da fotografia e do cinema, apoiados pelos seus professores e por cineastas e profissionais de cinema. Observaram, investigaram, filmaram, seleccionaram, montaram e partilharam, descobrindo e dando a conhecer a sua região, cultura e língua, as semelhanças e diferenças, as tradições e memórias, em volta de temas comuns: os bosques e as estações do ano, os bairros e o rio, os espaços vazios e as hortas, os retratos e os ofícios, as palavras e a poesia, as especificidades de cada lugar, de cada país.

O resultado dos trabalhos realizados nos dois países foi apresentado à comunidade em duas exposições - uma em Bordils (que inaugurou em 21 de Junho) e outra em Alhos Vedros (que inaugurou em 26 de Junho). Durante o mês de Setembro, o trabalho realizado na Moita foi ainda exibido na Escola Básica José Afonso em Alhos Vedros.

Para além dos filmes realizados por cada turma, o livro agora apresentado “A Nossa Terra é um Mundo” procura fazer a síntese de todo o trabalho, dando conta dos temas e objectivos, das metodologias e processos, dos olhares singulares, a partilha entre os dois países e os seus resultados concretos.

2014-10-16

Moving Cinema - 1º Encontro em Vilnius - Lituânia - 6-9.10.2014

Realizou-se entre 6 e 8 de Outubro de 2014, em Vilnius, na Lituânia, o primeiro encontro do novo projecto Moving Cinema que reune três entidades que há longa data se dedicam á sensibilização ao cinema dentro e fora da escola através do contacto com obras chave da história do cinema aliado á experimentação do acto de filmar com o apoio de cineastas e profissionais de cinema: “Os Filhos de Lumière” em Portugal, “A Bao A Qu” na Catalunha, em Espanha e “Meno Avylis” na Lituânia.

Este projecto - que recebeu o apoio da Europa Criativa - tem como objectivo pensar e desenvolver através de metodologias comuns, de uma prática e reflexão conjunta, novas formas de olhar o cinema (nacional, europeu e do mundo) e de o apreciar como forma de expressão artística e de conhecimento do mundo.

Para além dos encontros, seminários projecções, site comum, edições, etc. que irão reunir os três países em torno de um objectivo comum, será realizado em cada país um programa ao longo do ano (projecções, encontros com realizadores, oficinas, criação de um cineclube ) que entrará em diálogo com os outros dois. Este projecto integra vários parceiros em cada país destacando-se em Portugal a Cinemateca Portuguesa e o DNA Lisboa onde irão decorrer grande parte das actividades previstas.

2014-10-12

2014-10-11

O Mundo à Nossa Volta em destaque no Diário do Alentejo - 10.10.2014

O trabalho de Os Filhos de Lumière, realizado em Serpa, em destaque no Diário do Alentejo.

(…) Para regressar ao olhar original, limpo e puro, nada melhor do que colocar-‑se atrás de uma câmara e ser desafiado a pensar, a experimentar, a exprimir, sem medo do erro. É esta a filosofia da associação cultural Os Filhos de Lumière, que há 10 anos trabalha com crianças e jovens do concelho de Serpa, através de oficinas de cinema. Exercícios que dão filmes, como os que vimos há uma semana [no Cineteatro Municipal de de Serpa]. “O mundo à nossa volta” olhado como se fosse a primeira vez.  (…)

“Se a teoria é rapidamente esquecida, o gesto e a experiência artística ficam no corpo, na memória, no olhar”. O lema da associação cultural Os Filhos de Lumière (…) exprime, mais do que a filosofia do projeto, uma constatação que parece óbvia após 14 anos de trabalho com crianças e jovens, 10 deles com a comunidade escolar de Serpa (...) cujos resultados mais recentes foram agora apresentados em sessão pública. (…)
Da parte do executivo serpense há hoje a convicção de que se trata de “uma aposta ganha”. Quem o diz é a vereadora da Cultura, Isabel Estevens, que não faltou à estreia dos aprendizes de cineastas. “As evidências no terreno levaram-nos, a partir de 2010, a alargar este projeto às crianças de todo o concelho” [há um clube de cinema também em Vila Nova de São Bento]”, diz, sublinhando que entretanto se avançou para outro patamar – “o do envolvimento dos próprios pais e da comunidade educativa”. (…). 
Entretanto, a partir de 2007, a associação começou também a trabalhar com crianças e jovens da Moita e de Lisboa, tendo conquistado, a partir deste ano, para o projeto “O mundo à nossa volta” (oficinas “Cinema, cem anos de juventude” e “O primeiro olhar”) o apoio do programa Partis, da Fundação Calouste Gulbenkian

Carla Ferreira
10 de Outubro de 2014

2014-10-07

O Filhos de Lumière no Institut des Hautes Études des Comunications Sociales - Bruxelas - Bélgica - 27/31.10.2014

Convidados pelo departamento Animation Socio-Culturelle e Education Permanente (ASCEP) do Institut des Hautes Études des Comunications Sociales (IHECS), em Bruxelas, os cineastas Teresa Garcia e Pierre-Marie Goulet vão orientar em Outubro de 2014 uma oficina Filmar com os estudantes do curso “Médias, création et émancipation” deste Instituto Superior e partilhar as suas experiências de sensibilização ao cinema na Associação Os Filhos de Lumière, nomeadamente no âmbito de "O Mundo à nossa Volta", projecto apoiado desde 2014 pelo programa Partis da Fundação Calouste Gulbenkian.


Depois de ver e analisar em conjunto numa primeira fase alguns filmes curtos da história do cinema – na Cinematek (Cinémathèque Royale de Belgique) – cada estudante vai realizar um “plano Lumière” e trabalhar em seguida uma ideia para um filme colectivo. 

Este oficina, realizada a convite de Talheh Daryanavard (IHECS) e Freddy Malonda (SCC da Cinematek), no seguimento do Seminário realizado em Novembro de 2012 sobre a experiência de cinema levada a cabo pela associação Os Filhos de Lumière desde o ano 2000, e da oficina realizada em Novembro de 2013, é uma parceria entre o IHECS, o Service de Culture cinématographique asbl, a Cinematek e Os Filhos de Lumière.

2014-09-12

O MUNDO À NOSSA VOLTA no Cineteatro de Serpa - 02.10.2014


Serão apresentados na quinta-feira 2 de Outubro de 2014, às 18h00, no Cineteatro Municipal de Serpa, filmes e exercícios realizados por jovens da região de Serpa, no âmbito do projeto 'O Mundo à Nossa Volta', numa parceria entre a associação Cultural Os Filhos de Lumiére e a Câmara Municipal de Serpa. Este projeto, que tem vindo a ser desenvolvido em Serpa desde 2004, na Moita desde 2007 e em Lisboa desde 2008, integra as oficinas de sensibilização ao cinema 'O Cinema Cem Anos de Juventude' e 'O Primeiro Olhar', e é apoiado pelo programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian (desde 2014).

Programa da sessão

Planos-Lumière - 4 min
4 exercícios de um minuto cada,
realizados por jovens do Clube de Cinema de Vila Nova de São Bento,
no âmbito do programa Cinema, Cem Anos de Juventude 2013-2014.

Aconteceu no Jardim - 6 min
Realizado em Serpa no âmbito do programa Cinema, Cem Anos de Juventude 2013-2014.

Dança Turca - 11 min
Realizado por jovens da Escola EB Marquesa de Alorna em Lisboa,
no âmbito do programa Cinema Cem Anos de Juventude 2013-2014

O Homem do Saco - 10 min
Realizado por jovens do Clube de Cinema da Biblioteca Municipal Abade Correia da Serra
(com alunos da Escola Secundária de Serpa e da Escola E.B. Abade Correia da Serra),
no âmbito do programa Cinema, Cem Anos de Juventude 2012-2013

Filmando O Homem do Saco (making of)
Realizado durante a rodagem da oficina Cinema, Cem Anos de Juventude 2012-2013

Na Quinta - 8 min
Realizado em Serpa no âmbito da oficina O Primeiro Olhar.

2014-09-05

O Mundo à Nossa Volta na Newsletter da Fundação Gulbenkian - Setembro de 2014

O Mundo à Nossa Volta, projecto da associação Os Filhos de Lumière, em destaque na Newsletter de Setembro de 2014 da Fundação Calouste Gulbenkian: 
O programa PARTIS – Práticas Artísticas para a Inclusão Social, da responsabilidade do Programa Gulbenkian Desenvolvimento Humano, tem apostado na arte como ferramenta contra a exclusão social. (...) A Associação Cultural Os Filhos de Lumière está à frente de um dos 17 projetos do PARTIS. Denominada “O Mundo à Nossa Volta”, esta ideia leva o cinema a bairros socialmente desfavorecidos e põe os jovens e as crianças a olhar de outra forma para o mundo que os rodeia.

O plano começa ali de lado e depois ela anda até ao centro”, diz Rúben, o realizador. “Não, porque é que não começa do outro lado, não é melhor?”, contrapõe o seu assistente. Tudo neste diálogo seria absolutamente normal no plateau de uma rodagem. No entanto, neste caso, é difícil não olhar para os intervenientes sem esboçar um sorriso ao ver todo este profissionalismo, já que Rúben e o seu assistente não têm mais do que seis, sete anos e mal conseguem chegar com os olhos ao visor da câmara.
O plano está a ser filmado num pequeno relvado por entre os prédios do Vale da Amoreira, na Moita, a poucos metros da escola onde todos os participantes do filme têm aulas  diariamente. São alunos do 1.º ano. (...)
O Mundo à Nossa Volta, que pretende alargar os horizontes destas e de outras crianças que vivem em bairros problemáticos e com carências sociais, tudo em colaboração com a escola e tentando incentivar as famílias e a comunidade a participar mais na educação dos seus mais novos. Para isso, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, através do PARTIS, os Filhos de Lumière, associação cultural vocacionada para a sensibilização para o cinema enquanto forma de expressão artística, tem estado a desenvolver atividades com estes jovens que culminam na realização de um filme que junta várias pequenas histórias que eles próprios criaram. O entusiasmo enquanto filmam é notório, e a vontade de construírem algo que vem de si próprios parece enchê-los de orgulho e dar-lhes vontade de querer fazer mais. (...)
Bruno Bento, o professor desta turma, foi à procura de um projeto que permitisse trabalhar com os seus alunos de uma forma que não se cingisse exclusivamente à sala de aulas e encontrou no cinema, nos Filhos de Lumière e no PARTIS a solução ideal. A ideia era diversificar experiências e ligar a escola às vivências de rua dos seus alunos, tudo tendo sempre em conta a parte curricular.(...)

foto©Márcia Lessa

2014-08-16

O MUNDO À NOSSA VOLTA - Cinema, cem anos de juventude - 7 novos filmes disponíveis

6 filmes do programa O Mundo à Nossa Volta, realizados durante o ano lectivo 2013-2014 no âmbito do programa pedagógico "Cinema, cem anos de juventude" sobre o tema "o plano-sequência" estão agora disponíveis no Blog e no Vimeo (para ver todos os filmes do Blog, utilizar o marcador "FILMES" na coluna da direita) assim como um making of realizado no Vale da Amoreira, Moita.

Clube de Cinema da Escola E.B.2.3. Marquesa de Alorna, Lisboa

Clube de Cinema da Escola Secundária de Camões, Lisboa

Escola Básica 1 do Vale da Amoreira na Moita, turma de 1º ano

Escola Básica 1 do Vale da Amoreira na Moita, turma de 1º ano

Clube de Cinema da Escola Secundária Passos Manuel, Lisboa

Clube de Cinema : Biblioteca Abade Correia da Serra, Serpa e Cineteatro de V.N. de São Bento

Escola Básica 1.2. do Vale da Amoreira, Moita, turma de 5º ano

2014-08-01

Por uma política europeia de educação ao cinema - As boas práticas europeias que poderiam fazer escola - 2. Os Filhos de Lumière

Por uma política europeia
de educação ao cinema 

Junho de 2014

As boas práticas europeias que poderiam fazer escola

2- Na Europa, fora do tempo escolar escolar - A associação Os Filhos de Lumière em Lisboa

A associação Os Filhos de Lumière foi criada em 2000 por um grupo de cineastas portugueses, que quiseram desenvolver actividades de educação ao cinema, insistindo sobre a dimensão sensível da arte. A associação dirige-se a todos e procura iniciar as crianças, desde a idade dos 6 anos até aos que estão a terminar a escola. É preciso sublinhar a dinâmica e inteligência das acções que desenvolve, que podem nomeadamente compensar a escassez de acções públicas no domínio da educação ao cinema. Os Ministérios públicos portugueses foram, por causa de uma situação económica difícil, obrigados a limitar certos programas.

Os Filhos de Lumière propõe, fora do contexto escolar, um grande número de oficinas destinados a todos :

- às crianças e adolescentes : o programa O Primeiro Olhar, criado em 2001, que permite aos jovens realizar uma curta metragem, documentário ou ficção, sobre o que as rodeia : a sua cidade ou o seu bairro. Este atelier é uma forma de transmitir ao mesmo tempo noções teóricas e práticas. As realizações são depois projectadas em grand écran, nos espaços parceiros da associação.
       
- aos adultos, professores e educadores : o programa Filmar, igualmente criado em 2001, toma  a forma de discussões e análise de filmes chave da história do cinema e depois a realização de curtas metragens.

- aos  jovens estudantes de teatro e cinema : o programa Acção permite de se familiarizar e utilizar uma câmara.

A associação Os Filhos de Lumière faz igualmente parte, desde 2006 do projecto lançado pela Cinemateca francesa, Le Cinéma, cent ans de jeunesse (O Cinema, cem anos de juventude) ; e desde 2012, no intercâmbio cultural Comenius que associa as escolas da Moita em Portugal á escola de Bordils na Catalunha em Espanha.

Enfim, a associação Os Filhos de Lumière iniciou em 2013, um programa no contexto escolar. Apesar dos esforços dos poderes públicos, as projecções no período escolar e em sala de cinema não são financiadas. A associação assegura desde 2012 o programa  A Escola no Cinema  similar ao programa francês "École et Cinema". Um filme é apresentado em sala em cada trimestre, depois trabalhado na escola : os filmes de Yasujiro Ozu, Ohayo, Manoel de Oliveira, Aniki Bóbó, e Jacques Demy Les Demoiselles de Rochefort fazem parte do programa.

A associação Os Filhos de Lumière, pela qualidade do seu programa e o seu dinamismo, faz prova de uma grande eficácia, propondo acções complementares fora do tempo escolar e durante o tempo escolar e participando em projectos de dimensão extra-nacional.




2014-07-31

Por uma política europeia de educação ao cinema - As boas práticas europeias que poderiam fazer escola - 1. Bordils-Moita

Por uma política europeia
de educação ao cinema 

2 Junho de 201

As boas práticas europeias que poderiam fazer escola


1- Na Europa, no contexto escolar - O intercâmbio cultural Comenius "Bordils-Moita"

"Bordils-Moita" é um projecto inovador, lançado em 2012 e que se estende até 2014. Trata-se de uma parceria entre a associação portuguesa Os Filhos de Lumière e a associação catalã A Bao A Qu, as escolas José Afonso em Alhos Vedros, Moita, perto de Lisboa, e a escola de Bordils na Catalunha, Espanha. A parceria construiu-se no âmbito do programa europeu Comenius Régio que o financiou.
As duas associações participam para além disso no programa da Cinemateca Francesa Le Cinéma cent ans de Jeunesse (Cinema, cem anons de juventude). Esta parceria tomou a forma de um "intercâmbio cultural e audiovisual" na perspectiva de "descobrir e construir o património local e europeu através da criação audiovisual ".

O projecto junta as escolas no seu conjunto, associando todas as turmas compostas de alunos dos 3 aos 13 anos. Os alunos partilham com os colegas do seu ano escolar. (...) Ao longo de todo o ano, todas as turmas tiveram a oportunidade de dar a descobrir a sua região através de um Blog que lhes foi disponibilizado – www.bordilsmoita.org -  onde publicaram as fotografias e filmes realizados, os sons e os textos. O carácter documental foi o mais desenvolvido. O projecto termina com uma exposição nas duas cidades, projecções de filmes e a edição de um livro, para dar o devido valor aos trabalhos realizados.

Este projecto inovador, realizado no contexto europeu, surge como um modelo de colaboração e de educação artística. Embora neste caso a educação ao cinema não seja a principal prioridade, podemos imaginar que no futuro, intercâmbios culturais similares poderão desenvolver-se entre escolas fazendo da prática do cinema o ponto central do projecto.



2014-07-19

O MUNDO À NOSSA VOLTA - O Primeiro Olhar 85


Decorreu entre 14 e 18 de Julho de 2014, O Primeiro Olhar 85 dirigido a vinte jovens da região de Serpa, numa parceria entre a associação Os Filhos de Lumière e a Câmara Municipal de Serpa.
Esta oficina foi realizada no âmbito do projecto O Mundo à Nossa Volta apoiado pelo Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian.

Oficina orientada por Rossana Torres (realização - montagem), José Lã Correia (imagem - son), Richen Gatete e Rita Graça (produção)

2014-07-02

O PRIMEIRO OLHAR : 6 novos filmes disponíveis

6 novos filmes, realizados durante as oficinas O Primeiro Olhar, estão agora disponíveis no Blog e no Vimeo (para ver todos os outros filmes do Blog, utilizar o marcador "Filmes" na coluna da direita):

O Primeiro Olhar 70, Serpa, 2012:         Uma Vida
O Primeiro Olhar 72, Serpa, 2013 :        O Ciclone
O Primeiro Olhar 73, Serpa, 2013:         Irresponsabilide
O Primeiro Olhar 75(1), Lisboa, 2013 :  Na Lapa
O Primeiro Olhar 75(2), Lisboa, 2013:   Perdidos e Achados
O Primeiro Olhar 75(3), Lisboa, 2013 :  Os Mendigos da Estrela

2014-07-01

CINEMA, CEM ANOS DE JUVENTUDE: 6 novos filmes disponíveis

6 filmes realizados durante o ano lectivo 2012-2013 no âmbito do programa pedagógico "Cinema, cem anos de juventude" sobre o tema "Mettre en Scène" estão agora disponíveis no Blog (para ver todos os filmes do Blog, utilizar o marcador "FILMES" na coluna da direita).

Escola Secundária Passos Manuel, Lisboa - Clube de Cinema

Escola E.B.2.3 do Vale da Amoreira, Moita - Turma de 4ºano

Escola E.B.2.3. Nuno Gonçalves, Lisboa - Turma de 6ºano

Biblioteca Municipal Abade Correia da Serra, Serpa - Clube de Cinema

Escola E.B.2.3.  Marquesa de Alorna, Lisboa - Clube de Cinema

Escola Abade Correia da Serra, Serpa - turma de 7º ano

2014-06-30

A NOSSA TERRA É UM MUNDO - Exposição em Alhos Vedros (2)


A Nossa Terra é um Mundo Exposição em Alhos Vedros (2) from Os Filhos de Lumiere on Vimeo.

Durante dois anos, alunos e professores da escola de Bordils e do Agrupamento de Escolas José Afonso na Moita exploraram o mundo que os rodeia através da fotografia e do cinema, apoiados por cineastas e profissionais de cinema. Observaram, investigaram, filmaram, seleccionaram, montaram e partilharam, dando a conhecer a sua região, cultura e língua, as semelhanças e diferenças, as tradições e memórias, em volta de temas comuns: os bosques e as estações do ano, os espaços vazios, as hortas, os retratos, os ofícios, de cada lugar...
A exposição foi apresentada na Praça da República, em Alhos Vedros de 28 de Junho a 5 de Julho de 2014. Em Setembro, a exposição será apresentada na Escola E.B.2.3. José Afonso em Alhos Vedros e a seguir no espaço DNA Lisboa.

2014-06-29

A NOSSA TERRA É UM MUNDO - Exposição em Alhos Vedros (1)



A Nossa Terra é um Mundo Exposição em Alhos Vedros (1) from Os Filhos de Lumiere on Vimeo.


Durante dois anos, alunos e professores da escola de Bordils e do Agrupamento de Escolas José Afonso na Moita exploraram o mundo que os rodeia através da fotografia e do cinema, apoiados por cineastas e profissionais de cinema. Observaram, investigaram, filmaram, seleccionaram, montaram e partilharam, dando a conhecer a sua região, cultura e língua, as semelhanças e diferenças, as tradições e memórias, em volta de temas comuns: os bosques e as estações do ano, os espaços vazios, as hortas, os retratos, os ofícios, de cada lugar...

A exposição foi apresentada na Praça da República, em Alhos Vedros de 28 de Junho a 5 de Julho de 2014. Em Setembro, a exposição será apresentada na Escola E.B.2.3. José Afonso em Alhos Vedros e a seguir no espaço DNA Lisboa.

2014-06-28

O MUNDO À NOSSA VOLTA - Cinema, cem anos de Juventude - DNA Lisboa - 07.07.2014

Apresentação dos filmes realizados em Lisboa no âmbito do programa pedagógico “Cinema cem anos de Juventude”. No dia 7 de Julho às 18h30 serão apresentados no DNA Lisboa, os filmes-ensaio que resultaram do trabalho de iniciação ao cinema desenvolvido ao longo do ano lectivo com alunos da Escola Básica Marquesa de Alorna, Escola Básica e Secundaria Passos Manuel e Escola Secundária LuÍs de Camões. 

Apesar da ideia/história escolhida por cada grupo participante ser completamente livre, todos os filmes abordam a questão de cinema este ano em trabalho, O Plano-Sequência. uma questão que cerca de 2000 crianças e adolescentes se colocaram ao longo do ano, nos 11 países participantes (Portugal, França, Espanha, Itália, Inglaterra, Escócia, Bélgica, Áustria, Alemanha, Brasil e República de Cuba), vendo, analisando e discutindo filmes, fazendo exercícios filmados e realizando finalmente os filmes-ensaio com as mesmas regras do jogo. 

Uma parte dos filmes foram apresentados na Cinemateca Francesa em Paris no inicio do mês de Junho com uma representação portuguesa que incluiu este ano a Escola Secundária Passos Manuel e a Escola E.B. Marquesa de Alorna em Lisboa. 

Em Portugal, este programa pedagógico, tem vindo a ser desenvolvido em Lisboa, na Moita e em Serpa, pela mão da Associação Cultural Os Filhos de Lumière desde 2006, é realizado em parceria com a Cinemateca Francesa (que o coordena a nível geral), com a Cinemateca Portuguesa, o Institut Français du Portugal, e vários outros parceiros em cada zona onde intervém, integra o projecto "O Mundo à Nossa Volta" com o apoio do Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian, tem o apoio das Câmaras Municipais de Lisboa, Moita e Serpa, e ainda da Cinemateca Francesa, do Instituto Camões/ Embaixada de Portugal em França, das próprias escolas e diversas entidades locais (para a participação nos encontros em Paris) e benificia do apoio dos Ministérios da Cultura e da Educação de França. 

Entre Junho de 2014 e Junho 2015 celebram-se os 20 anos deste programa pedagógico, com diferentes actividades de reflexão e divulgação deste programa experimental nos vários países participantes, para além da construção de um novo site graças ao apoio financeiro da Fondation EDF para este ano especial, onde serão apresentadas e exemplificadas em detalhe as bases pedagógicas que têm vindo a ser trabalhadas e aprofundadas entre todos os países envolvidos ao longo dos últimos vinte anos. 

A projecção será seguida de conversa com os participantes presentes que darão conta da sua experiência neste dispositivo e é aberta a todos os familiares, amigos, parceiros e interessados.

2014-06-27

A NOSSA TERRA É UM MUNDO - Exposição em Alhos Vedros - 28.06 / 05.07.2014


As associações Os Filhos de Lumière e A Bao A Qu (na Catalunha), as Câmaras Municipais da Moita e de Bordils, o Agrupamento de Escolas de Alhos Vedros e a Escola de Bordils, juntaram-se no biénio 2012 - 2014 para a realização do projecto: Descobrindo e construindo o património local e europeu através da criação audiovisual, um modelo de cooperação entre o município e a cultura, o conhecimento e a coesão social" desenvolvido no âmbito do programa Comenius Régio.

Durante dois anos, alunos e professores da escola de Bordils e do Agrupamento de Escolas José Afonso na Moita exploraram o mundo que os rodeia através da fotografia e do cinema, apoiados por cineastas e profissionais de cinema. Observaram, investigaram, filmaram, seleccionaram, montaram e partilharam, dando a conhecer a sua região, cultura e língua, as semelhanças e diferenças, as tradições e memórias, em volta de temas comuns: os bosques e as estações do ano, os espaços vazios, as hortas, os retratos, os ofícios, de cada lugar...

Os alunos de Bordils deram a conhecer o seu trabalho e o trabalho dos alunos da Moita numa exposição que decorreu a 21 de junho em Bordils com a presença dos participantes de Bordils e de representantes dos três parceiros portugueses. No dia 28 de Junho as 21h30, será inaugurada uma exposição na Praça da República, em Alhos Vedros na Moita, que irá dar conta do trabalho realizado ao longo destes dois anos nas duas regiões com a presença dos parceiros espanhóis.

Em Portugal será lançado em breve “A Nossa Terra é um Mundo” um livro que reúne imagens e textos do trabalho desenvolvido durante os dois anos pelos alunos das escolas de ambos os países.

2014-06-24

O MUNDO À NOSSA VOLTA - Cinema, cem anos de Juventude - Fórum Cultural José Manuel Figueiredo - Baixa da Banheira . 27.06.2014

Os filmes-ensaio que resultaram do trabalho de iniciação ao cinema realizado com alunos da Escola Básica 1 e da Escola Básica 2/3 do Vale da Amoreira (1º e 5º ano) no âmbito do programa pedagógico Cinema, Cem Anos de Juventude 2013-2014 - primeira fase deste projecto - vão ser apresentados  no dia 27 de Junho às 18h no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, Moita.

Ao longo deste ano lectivo mais de duas mil crianças e adolescentes nos onze países envolvidos neste dispositivo realizaram pequenos filmes a partir das mesmas regras do jogo sobre a questão do Plano-Sequência. Grande parte deles foram apresentados em Paris na Cinemateca Francesa no inicio deste mês.

Este programa pedagógico que tem vindo a ser desenvolvido em Lisboa, na Moita e em Serpa, pela mão da Associação Cultural Os Filhos de Lumière desde 2006, é realizado em parceria com a Cinemateca Francesa (que o coordena a nível geral), a Cinemateca Portuguesa e o Institut Français du Portugal, integra o projecto "O Mundo à Nossa Volta" com o apoio do Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian, tem o apoio das Câmaras Municipais de Serpa, Lisboa e Moita, e ainda  da Cinemateca Francesa, do Instituto Camões/ Embaixada de Portugal em França, das próprias escolas e diversas entidades locais (para a participação nos encontros em Paris) e benificia do apoio dos Ministérios da Cultura e da Educação de França. (Aguardam-se os resultados sobre o apoio do ICA).

Entre Junho de 2014 e Junho 2015 são celebrados os 20 anos deste programa pedagógico, com diferentes actividades de reflexão e divulgação deste programa experimental nos vários países participantes, para além da construção de um novo site graças ao apoio da Fondation EDF para este ano especial, onde serão apresentadas e exemplificadas em detalhe as bases pedagógicas que têm vindo a ser trabalhadas e aprofundadas entre todos os países envolvidos ao longo dos últimos vinte anos.

Esta projecção, onde serão apresentados ainda alguns exercícios filmados e um pequeno making of sobre o processo, contará com a presença de todos os participantes neste projecto do Vale da Amoreira e é aberta a todos os familiares, amigos, interessados, parceiros e público em geral.

Em breve serão anunciadas as projecções dos filmes que resultaram das oficinas em Lisboa e em Serpa.

2014-06-19

BORDILS MOITA - Exposição em Bordils - Catalunha - 21.06.2014


 As associações Os Filhos de Lumière e A Bao A Qu juntaram-se no biénio 2012-2014 para a realização do projecto: Descobrindo e construindo o património local e europeu através da criação audiovisual, desenvolvido no âmbito do programa Coménius Régio em parceria com as Câmaras Municipais da Moita e de Bordils  e com o Agrupamento de Escolas de Alhos Vedros e a Escola de Bordils.

Os alunos de Bordils vão dar a conhecer o seu trabalho e o trabalho dos alunos da Moita numa exposição no próximo dia 21 de junho em Bordils com a presença de representantes dos três parceiros portugueses. Na próxima semana, dia 28 de Junho, será inaugurada uma exposição em Alhos Vedros na Moita, que irá dar conta do trabalho realizado ao longo destes dois anos com a presença dos parceiros espanhóis. Em Portugal será lançado ainda “A Nossa Terra é um Mundo” um livro que reúne imagens e textos do trabalho desenvolvido durante os dois anos pelos alunos das duas escolas nos dois países.

2014-06-10

O PRIMEIRO OLHAR: A Nossa Terra é um Mundo (8) Escola Básica de Alhos Vedros, Quinta da Fonte da Prata


A Nossa Terra é um Mundo (8) Escola Básica de Alhos Vedros, Quinta da Fonte da Prata, Moita from Os Filhos de Lumiere on Vimeo.

Filme colectivo realizado no âmbito do projecto Bordils-Moita durante os anos lectivos 2012-2013 e 2013-2014 pelos alunos da turma de 2ºano C (2012-2013) e 3ºanos C (2013-2014) da Escola Básica de Alhos Vedros, na Quinta da Fonte da Prata (Moita)

2014-06-09

O PRIMEIRO OLHAR: A Nossa Terra é um Mundo (7) Escola E.B.2.3.José Afonso - Alhos Vedros



A Nossa Terra é um Mundo (7) Escola E.B.2.3.José Afonso - Alhos Vedros (Moita) from Os Filhos de Lumiere on Vimeo.
Filme colectivo realizado no âmbito do projecto Bordils-Moita durante os anos lectivos 2012-2013 e 2013-2014 pelos alunos das turmas de 5ºano F (2012-2013) e 6ºano E (2013-2014) da Escola E.B.2.3. José Afonso em Alhos Vedros.

2014-06-08

O PRIMEIRO OLHAR: A Nossa Terra é um Mundo (6) Escola E.B.2.3. José Afonso - Alhos Vedros



A Nossa Terra é um Mundo (6) Escola E.B.2.3. José Afonso - Alhos Vedros from Os Filhos de Lumiere on Vimeo.
Filme colectivo realizado no âmbito do projecto Bordils-Moita durante os anos lectivos 2012-2013 e 2013-2014 pelos alunos das turmas de 5ºano e 6ºano E da Escola E.B.2.3. José Afonso em Alhos Vedros (Moita)

2014-06-07

O PRIMEIRO OLHAR: A Nossa Terra é um Mundo (5) Escola Básica de Alhos Vedros nº2



A Nossa Terra é um Mundo (5) Escola Básica de Alhos Vedros nº2 from Os Filhos de Lumiere on Vimeo.
Filme colectivo realizado no âmbito do projecto Bordils-Moita durante o ano lectivo 2013-2014 pelos alunos da turma de 1ºano B da Escola Básica de Alhos Vedros nº2 (Moita)

2014-06-06

O PRIMEIRO OLHAR: A Nossa Terra é um Mundo (4) Escola Básica de Alhos Vedros



Filme colectivo realizado no âmbito do projecto Bordils-Moita durante o ano lectivo 2013-2014 pelos alunos das turmas de 2º e 3º ano D da Escola Básica de Alhos Vedros (Moita)

2014-06-05

O PRIMEIRO OLHAR: A Nossa Terra é um Mundo (3) Escola E.B.2.3.José Afonso - Alhos Vedros



A Nossa Terra é um Mundo (3) Escola E.B.2.3.José Afonso - Alhos Vedros (Moita) from Os Filhos de Lumiere on Vimeo.
Filme colectivo realizado no âmbito do projecto Bordils-Moita durante o ano lectivo 2012-2013 pelos alunos da turma de 8ºano C da Escola Básica 2.3. José Afonso em Alhos Vedros (Moita).

2014-06-04

O PRIMEIRO OLHAR: A Nossa Terra é um Mundo (2) Escola E.B.2.3.José Afonso - Alhos Vedros



A Nossa Terra é um Mundo (2) Escola E.B.2.3.José Afonso - Alhos Vedros (Moita) from Os Filhos de Lumiere on Vimeo.
Filme colectivo realizado no âmbito do projecto Bordils-Moita durante o ano lectivo 2012-2013 pelos alunos da turma de 6ºano E da Escola Básica 2.3. José Afonso em Alhos Vedros (Moita).

2014-06-03

O PRIMEIRO OLHAR: A Nossa Terra é um Mundo (1) Escola Básica de Alhos Vedros nº2



A Nossa Terra é um Mundo (1) Escola Básica de Alhos Vedros nº2 from Os Filhos de Lumiere on Vimeo.
Filme colectivo realizado no âmbito do projecto Bordils-Moita entre 2012 e 2014 pelo alunos do Jardim d'Infância (2012-2013) e da turma de 1ºano C (2013-2014) da Escola Básica Alhos Vedros nº2 (Moita)

2014-06-01

DOZE JOVENS PORTUGUESES NA CINEMATECA FRANCESA - Junho 2014


 O Mundo á nossa Volta

Doze jovens, entre os 12 e os 16 anos, vão apresentar na Cinemateca Francesa em 4, 5 e 6 de Junho de 2014 os filmes-ensaio que resultaram do trabalho de iniciação ao cinema em que participaram este ano.

Em representação de todos os  que participaram no programa pedagógico Cinema, cem anos de juventude (Cinema, cent ans de jeunesse), em escolas de Lisboa, Moita e Serpa, estes jovens irão partilhar com centenas de outros participantes de várias regiões de França, Espanha, Itália, Bélgica, Escócia, Inglaterra, Alemanha, Áustria, Brasil e República de Cuba, a sua experiência e processo de trabalho na realização dos seus filmes e irão assistir à projecção e apresentação dos filmes de todos os participantes neste programa.

Os cineastas e os professores que orientaram este dispositivo ao longo do ano irão também estar presentes e participar no balanço anual deste programa pedagógico, e na preparação do próximo ano lectivo.

Mais de duas mil crianças e adolescentes nos onze países envolvidos neste dispositivo realizaram pequenos filmes a partir das mesmas regras do jogo sobre a questão do Plano-Sequência.

Uma primeira parte desta oficina é consagrada ao visionamento de filmes e excertos de filmes associados á realização dos exercícios que ajudam a precisar e a compreender a questão. Esta etapa é indispensável antes dos participantes neste projecto singular começarem a fazer exercícios filmados individuais numa primeira fase e depois o filme-ensaio colectivo.

São 40 filmes colectivos dos 11 países envolvidos neste projecto que vamos ver ao longo de três dias na Cinemateca Francesa.

Este dispositivo pedagógico que tem vindo a ser desenvolvido em Portugal pela mão da Associação Cultural Os Filhos de Lumière desde 2006, é realizado em parceria com a Cinemateca Francesa (coordenadora), a Cinemateca Portuguesa e o Institut Français du Portugal, e integra o projecto "O Mundo à Nossa Volta" com o apoio do Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian, das Câmaras Municipais de Serpa, Lisboa e Moita, (esperamos ainda os resultados do concurso do ICA para este triénio), de diversas entidades locais (que apoiaram a viagem dos participantes a Paris), da Cinemateca Francesa, do Instituto Camões e da Embaixada de Portugal em França, das próprias escolas e ainda dos Ministérios da Cultura e da Educação de França.

Para a sua 20ª edição (que será celebrada entre 2014 e 2015) e graças ao apoio excepcional atribuído a este projecto pela Fondation EDF, através da Cinemateca francesa, a participação nestas jornadas vão dar a ocasião aos jovens realizadores de todo o mundo de se encontrar, de descobrir e de filmar Paris, reencontrando o gesto dos operadores Lumière (numa viagem especial pelo Sena nos "bateaux mouche").

Esse apoio vai permitir ainda a criação de um novo site onde serão mostradas e aprofundadas as pistas pedagógicas lançadas ao longo de vinte anos, que ajudam a pensar, a investigar e a explorar de ano para ano, uma nova questão de cinema.

Em breve serão anunciadas  as datas de apresentação em Portugal dos filmes que resultaram deste programa nas três regiões participantes.

2014-05-27

O MUNDO À NOSSA VOLTA - CINEMA, CEM ANOS DE JUVENTUDE Escola E.B.2.3 Vale da Amoreira - Moita - rodagem filme-ensaio (1)


Nos dias 14 e 26 de Maio de 2014, os alunos da turma do 4º ano da Escola E.B.2.4 Vale da Amoreira, na Moita, fizeram a rodagem do seu trabalho final do programa Cinema, cem anos de juventude 2014 sobre o tema "o plano sequência": o filme-ensaio: Amigos Outra Vez
Em 2014, as oficinas "Cinema cem anos de Juventude" em desenvolvimento nas regiões de Lisboa, Moita e Serpa, integram o mais recente projecto desta associação "O Mundo à Nossa Volta" apoiado pelo Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian.

2014-05-23

CINEMA, CENT ANS DE JEUNESSE Uma experiência de cinema na escola através do mundo - 04 a 06.06.2014 - Paris - França


A Cinemateca francesa está no centro de um dispositivo pedagógico de vanguarda, que nasceu em 1995, dentro e fora das suas paredes: Cinema, cem anos de juventude. Costa-Gavras, presidente da Cinemateca francesa é o seu padrinho, Alain Bergala, o conselheiro artístico. Este dispositivo experimenta uma pedagogia de cinema que articula a formação do olhar com a experiência de criação. As oficinas levam á prática a forma de permitir aos alunos, com os seus professores e a intervenção de profissionais de cinema, fazer uma experiência de cinema aprofundada, ao longo de um ano escolar, seguindo todos as mesmas regras do jogo. Este ano, foram mais de 2000 crianças e adolescentes que reflectiram sobre a questão do plano-sequência em 11 países. 40 destas oficinas serão apresentadas na Cinemateca, a 4, 5 e 6 de Junho, na presença dos seus autores, com idades entre os 6 e os 18 anos. Para a sua 20ª edição, e graças ao apoio excepcional que a Fondation EDF trouxe ao projecto, estes dias permitem aos jovens realizadores encontrar-se, descobrir e filmar Paris, reencontrando assim o gesto dos operadores Lumière.

Este dispositivo pedagógico que tem vindo a ser desenvolvido em Portugal pela mão da Associação Cultural Os Filhos de Lumière desde 2006, é realizado em parceria com a Cinemateca Francesa (coordenadora), a Cinemateca Portuguesa e o Institut Français du Portugal, integra o projecto "O Mundo à Nossa Volta" com o apoio do Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian, das Câmaras Municipais de Serpa, Lisboa e Moita, (esperamos ainda os resultados do concurso do ICA para o triénio 2014-2016), de diversas entidades locais (que apoiaram a viagem dos participantes a Paris), da Cinemateca Francesa, do Instituto Camões e da Embaixada de Portugal em França, das próprias escolas e ainda dos Ministérios da Cultura e da Educação de França.

2014-05-19

O MUNDO À NOSSA VOLTA - CINEMA, CEM ANOS DE JUVENTUDE - E.S.Passos Manuel - Lisboa - rodagem filme-ensaio (1)


Nos dias 11 e 18 de Maio de 2014, o Grupo de Cinema da Escola Secundária Passos Manuel, em Lisboa, fez a rodagem do seu trabalho final do programa Cinema, cem anos de juventude 2014 sobre o tema "o plano sequência": o filme-ensaio: O Numero Recusado
Em 2014, as oficinas "Cinema cem anos de Juventude" em desenvolvimento nas regiões de Lisboa, Moita e Serpa, integram o mais recente projecto desta associação "O Mundo à Nossa Volta" apoiado pelo Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian.

2014-05-18

O MUNDO À NOSSA VOLTA - CINEMA, CEM ANOS DE JUVENTUDE - Biblioteca de Serpa e Cineteatro de V.N. de São Bento - rodagem filme-ensaio (1)



No dia 17 de Maio de 2014, o Grupo de Cinema da Biblioteca Abade Correia da Serra, em Serpa e do Cineteatro de Vila Nova de São Bento, fez a rodagem do seu trabalho final do programa Cinema, cem anos de juventude 2014 sobre o tema "o plano sequência": o filme-ensaio: Aconteceu no Jardim
Em 2014, as oficinas "Cinema cem anos de Juventude" em desenvolvimento nas regiões de Lisboa, Moita e Serpa, integram o mais recente projecto desta associação "O Mundo à Nossa Volta" apoiado pelo Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian.

2014-05-16

O MUNDO À NOSSA VOLTA - CINEMA, CEM ANOS DE JUVENTUDE Escola E.B.1 Vale da Amoreira - Moita - rodagem filme-ensaio (1)



No dia 12 de Maio de 2014, os alunos da turma do 1º ano da Escola E.B.1/JI Vale da Amoreira nº1, na Moita, fizeram a rodagem da primeira parte do seu trabalho final do programa Cinema, cem anos de juventude 2014 sobre o tema "o plano sequência": o filme-ensaio: Brincadeira Feliz Triste
Em 2014, as oficinas "Cinema cem anos de Juventude" em desenvolvimento nas regiões de Lisboa, Moita e Serpa, integram o mais recente projecto desta associação "O Mundo à Nossa Volta" apoiado pelo Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian.

2014-05-12

O MUNDO À NOSSA VOLTA - CINEMA, CEM ANOS DE JUVENTUDE Escola E.B.2.3. Marquesa de Alorna - Lisboa - rodagem filme-ensaio


 Nos dias 10 e 11 de Maio de 2014, o Grupo de Cinema da Escola E.B.2.3. Marquesa de Alorna, em Lisboa, fez a rodagem do seu trabalho final do programa Cinema, cem anos de juventude 2014 sobre o tema "o plano sequência": o filme-ensaio: Dança Turca
Em 2014, as oficinas "Cinema cem anos de Juventude" em desenvolvimento nas regiões de Lisboa, Moita e Serpa, integram o mais recente projecto desta associação "O Mundo à Nossa Volta" apoiado pelo Programa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian.

2014-05-10

Filmando O Pavão no Seminário "O Trabalho no Ecrã" - Fundação de Serralves - 14.06.2014

Filmando o Pavão, "making of" do filme-ensaio O Pavão, realizado pelos alunos da turma de 8º ano da Escola E.B.2.3. José Afonso, em Alhos Vedros, Moita, no âmbito do programa pedagógico Cinema, Cem Anos de Juventude 2009-2010, será apresentado na Fundação de Serralves no sábado 14 de Junho de 2014, entre 15h00 e 19h00, por Jacques Lemière do Institut de sociologie e d’anthropologie de l’Université de Lille (França) com o tema "Filmando o Trabalho", no âmbito do Seminário "O Trabalho no Ecrã: um estudo de memórias e identidade sociais atravès do cinema", organizado pelo CIES-IUL, Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do Instituto Universitário de Lisboa. A sessão será moderada e comentada por José Manuel Costa, director da Cinemateca Portuguesa.

2014-05-08

OLHAR À VOLTA em destaque na Newsletter da Fundação Calouste Gulbenkian


Olhar à Volta, projecto da associação Os Filhos de Lumière, em destaque na Newsletter de Maio de 2014 da Fundação Calouste Gulbenkian:
Uma outra educação -  Aprender a olhar à volta foi o desafio lançado pela associação Os Filhos de Lumière aos alunos da Escola Secundária de Serpa. O projeto recebeu o apoio da Fundação Gulbenkian, através do projeto EMA – Estímulo à Melhoria das Aprendizagens, e envolveu alunos e professores apostados em melhorar o sucesso escolar, diminuindo os riscos de abandono. Os números mostram como a aprendizagem sai valorizada quando se alargam horizontes e formas de ensinar.

2014-03-30

"O Mundo à Nossa Volta" no "Mês da Prevenção Maus-Tratos na Infância" - 02.04.2014

A Comissão Nacional de Protecção das Crianças e Jovens em Risco (CNPCJR) convidou este ano novamente a Associação Os Filhos de Lumière para organizar uma sessão de cinema no âmbito da Campanha Nacional do Mês da Prevenção dos Maus Tratos (MPMT2014) através do seu mais recente projecto " O Mundo à Nossa Volta".

É esta sessão que vai abrir o programa geral da campanha e vai decorrer no dia 2 de Abril, das 16h às 19h30 no Auditório da Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro em Telheiras onde serão apresentados alguns filmes realizados no âmbito das oficinas da associação Os Filhos de Lumière.

Para enriquecer e dinamizar a sessão a associação desafiou outras entidades com quem temos partilhado as nossas práticas artísticas através do programa PARTIS (Práticas Artísticas para a Inclusão Social) promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian: o Teatro Ibisco, o projecto Sons à Margem (música rap e hip-hop) e o MEF (Movimento de Expressão Fotográfica) para intervir através dos seus projectos.

Vão-se assim entrecruzar, filmes realizados em várias regiões (Lisboa, Porto, Moita, Serpa e Alès - França), pequenas situações teatrais construídas por jovens de Loures, músicas RAP e hip hop que vêm do Seixal, uma apresentação e mostra de fotografias tiradas pelos jovens dos Centros Educativos de todo o país através de máquinas construídas por eles próprios, cruzando tudo isso com conversas com o publico presente animadas pelos participantes das 4 entidades intervenientes.

Serão desta forma abordados temas que tocarão os jovens presentes quer tenham ou não participado nestes projectos e contamos que surjam ainda questões sobre como se tornar activo e participativo na sua comunidade através de actividades artísticas de forma a fazer face às suas próprias dificuldades, de crescimento, de inclusão, de se projectar no futuro, de bem estar consigo e com os outros.

Comentadores: Teresa Garcia (e equipa de Os Filhos de Lumière), Luis Rocha (Movimento de Expressão Fotográfica), Zezito e Catarina Aidos (Teatro Ibisco), Marco Balagueira e Rui Abreu (Sons à Margem), Ana Vasconcelos, Pedopsiquiatra

 Com a participação dos autores, realizadores, actores, equipas técnicas  dos filmes apresentados

2014-03-20

"Mês da Prevenção Maus-Tratos na Infância" - sessão de abertura - 02.04.2013


A CNPCJR convidou a associação cultural Os Filhos de Lumière para programar, no próximo dia 2 de Abril de 2014, a sessão de abertura do "Mês da Prevenção Maus-Tratos na Infância". sessão  que será dirigida especialmente aos jovens com a apresentação de várias curtas metragens criadas e realizadas por alunos de várias Escolas e Estruturas Educativas do país no âmbito das suas oficinas de sensibilização ao cinema.

De forma a dinamizar e a enriquecer esta sessão, a associação Os Filhos de Lumière, que vai participar através do seu novo projecto “O Mundo à Nossa Volta”, lançou um desafio a outras três entidades, que partilham com esta associação objectivos similares através do programa PARTIS (Práticas Artísticas para a Inclusão Social) promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian: o Teatro Ibisco, o projecto Sons à Margem (música rap e hip-hop) e o MEF (Movimento de Expressão Fotográfica) para nela intervirem através dos seus projectos.